PSD: Capucho considera que abolir pagamento de quotas é “escancarar a porta à desvergonha”

Março 16, 2008

16.03.2008 – 10h48 Lusa

O presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, considerou ontem, no Jornal 2, na RTP, que a abolição do pagamento de quotas no PSD, que Menezes anunciou ir propor no próximo Congresso, é “escancarar a porta à desvergonha”.

António Capucho sublinhou que “em todos os partidos das democracias ocidentais para se ser militante tem de se ter um vínculo mínimo”, que considera ser o pagamento de uma quota.

Para o autarca, esta proposta irá “sobrecarregar todos os contribuintes” e permitir que “qualquer cacique arrebanhe militantes” de forma a garantir os seus votos.

O presidente do PSD, Luís Filipe Menezes, anunciou ontem que no próximo congresso partidário irá propor a abolição do pagamento das quotas, que passariam a donativos facultativos.

“A ligação com o partido aos seus militantes não pode depender – nomeadamente quando já vivemos à custa de uma dádiva muito significativa do Orçamento de Estado – de uma lógica mercantilista de pagar cinco, seis ou sete euros por ano”, defendeu Menezes.

O próximo congresso ordinário do PSD deverá realizar-se em 2009.

%d bloggers like this: